segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Livros: Pretty little liars - Maldosas, Impecáveis e Perfeitas.

Postado por Gabi Fonseca. às 08:37 0 comentários Links para esta postagem


Eu acompanho a série Pretty Little Liars há um certo tempo (desde a segunda temporada, eu acho) e por isso nunca tinha me interessado em procurar pelos livros até que um dia o Maldosas (primeiro da série) apareceu por um precinho super bom e eu "pensei por que não?"
O livro conta a história de Spencer, Aria, Emilly e Hanna que após o desaparecimento de Alison perderam o contato e se afastaram. Até que mensagens estranhas e um novo rumo na investigação do desaparecimento as unem novamente.


Com um clima adolescente e uma pitada de mistério o livro é super gostoso de ler, eu sinto como se cada livro fosse um capitulo de uma série de TV, mas sem a enrolação que o seriado traz nas suas 4/5 temporadas. As diferenças entre os livros e a série não são muitas, a essência dos personagens estão presentes na adaptação, porém eu achei os livros mais diretos e um pouco menos infantis. As meninas têm atitudes mais reais, mais próximas da realidade.
Acho difícil comentar sobre cada livro sem oferecer spoilers do próximos, por isso resolvi falar sobre eles juntos. Sei que serão 16 livros (sim, DEZESSEIS) e que a cada quatro livros é considerado um arco. Eu acredito que vou continuar a ler, pois achei a escrita da autora super divertida, imagino que ler no original seja uma ótima dica pra quem quer treinar o inglês.



E vocês conhecem a série? Já leram os livros? Quem é A, afinal?

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Eternamente

Postado por Gabi Fonseca. às 05:11 0 comentários Links para esta postagem
"Eu nunca a deixarei sozinha", foi a primeira coisa que eu pensei quando vi aqueles olhos. Dizem que os homens preferem as loiras, mas era difícil resistir àquele cabelo escuro. 
Levou um tempo pra eu convencê-la a sair comigo, ela me disse depois que tinha receio de se envolver com alguém tão misterioso, mas que não pôde resistir quando mostrei meus dentes e sorri. Nosso primeiro encontro foi perfeito, ela logo cedeu e me entregou seu coração. Pra sempre.
Desde então, nunca mais nos separamos, o verdadeiro amor é o que nos une e assim será durante toda nossa caminhada. Pra onde vamos? Não importa, já tenho quem eu mais desejei ao meu lado, a parada final é só uma consequência do destino.


-Mãe, mãe o que é isso? - disse o pequeno Arthur apontado.
- NÃO OLHE, MEU AMOR, NÃO OLHE!- gritou Madalena enquanto cobria os olhos do filho para impedi-lo de ver aquele homem ensaguentado algemado a um cadáver em uma das mãos e na outra um coração humano - não é nada meu filho, não é nada...
E abraçou Arthur torcendo para que aquele mostra não os notassem, "por favor, meu Deus, por favor, não deixe que ele nos machuque, pobre moça, pobre moça... " pensou. Depois de um tempo o estranho se foi, mas Madelena sempre lembrará daqueles cabelo pretos arrastando no chão e dos olhar dele tão... tão apaixonado.


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Happy Halloween, my sweeties.;*


quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Marcas

Postado por Gabi Fonseca. às 11:15 0 comentários Links para esta postagem
http://3.bp.blogspot.com/-DvHY-YrWdvQ/Ty2o8JutJHI/AAAAAAAADyw/5r5Xhs1520A/s400/Romance_TeardropChandeliers_viaPinterest.com.jpg

Tons de sépia são tudo o que vejo agora, há uma beleza triste nessa imagem, há algo que me impede de te deixar ir, há algo que não te faz querer ficar. Somos perfeitos demais um pro outro, somos errados demais para fazer isso funcionar.
A cada combate você partia meu coração só para poder curá-lo com um sorriso. Por todo caminho ficaram os pedaços, mas agora são muitos para remendar.
Eu ainda preciso respirar fundo e achar forças para evitar suas ligações, eu ainda preciso colar meus pés no chão pra não correr no rumo dos seus olhos, mas eu sei que um dia isso tudo vai passar, vou ficar bem, apenas com algumas marcas, afinal só é amor se deixar vestígios.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Anime: Puella Madoka Magika

Postado por Gabi Fonseca. às 10:58 0 comentários Links para esta postagem
https://animaxmagazine.files.wordpress.com/2012/12/madoka-magica1.png

Meu primeiro contato com Puella Magi Madoka Magika foi através da trilha sonora, me apaixonei tanto por uma das músicas que pensei "não tem como isso ser ruim" e, felizmente eu estava certa.
O anime conta a história de Madoka, uma menina de 12 anos, que tem uma vida perfeitamente normal (quando não é?) até que uma nova aluna chega em sua classe, a Homura.
Mais tarde ao fazer comprar no shopping, Madoka ouve alguém pedindo por ajuda e acaba encontrando uma criatura chamada Kyubey.
Kyubey lhe apresenta uma chance de realizar qualquer desejo em troca de passar sua vida combatendo as bruxas e se tornar uma garota mágica. Mas será que realmente vale a pena sacrificar sua vida por uma única vontade? Qual a melhor maneira de decidir o que escolher?

http://2.bp.blogspot.com/-IS7JW-ER_8I/Ul7T8Yb38sI/AAAAAAAAD3A/rYYqFOWy1OY/s1600/%28Hyuuga+Downloads%29+_Mahou-Shoujo-Madoka-Magica_02.mp4_snapshot_05.45_%5B2013.10.05_22.53.22%5D.jpg

As Bruxas não são personificadas, mas sim uma espécie de lugar paralelo, um cenário psicodélico que mistura os estilos de animação, sempre muito colorido, porém de uma maneira bizarra. Elas podem causar acidentes, "sugar pessoas" para dentro deste lugar ou dar o beijo da bruxa que deixa a pessoa com uma marca e a induz a cometer suicídio.
Apesar de ser do gênero Shoujo  há vários elementos que o desconstroem, como o uso de violência e algumas cenas mais explicitas, além dos diálogos pesados e das inúmeras reflexões. Puella Madoka Magika nos faz pensar em até quando nos estamos sendo egoístas ao querer realizar um desejo para alguém que amamos? Vale a pena ser tão imediatista? Quanto vale uma vida? É possível mudar o destino de alguém?
São 12 episódios que encerram o anime de maneira surpreendente, ainda há um OVA e um mangá baseado na história.
Como eu já disse, me encantei com a trilha sonora e a minha música preferida é essa:



E vocês já assistiram? É uma ótima opção pra quem quer começar a ver anime e não sabe por onde começar. ;)



segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Adaptando o korean skin care

Postado por Gabi Fonseca. às 10:56 0 comentários Links para esta postagem




Uma das coisas que mais adoro na internet é como toda a informação que você precisa está por aí, basta alguns minutos de pesquisa. Foi assim que deixei a preguiça de lado, descobri o amor por maquiagem e passei a me cuidar mais. 
Minha pele melhorou muito desde minha adolescência (espinhas, espinhas everywhere >_<), mas eu sinto que ela merece maiores cuidados. Foi então que eu encontrei os produtos coreanos, conhecidos por sua ótima qualidade. As asiáticas não consideram a rotina de cuidados com a pele como uma obrigação, mas sim, um momento para cuidar de si e relaxar.
Assim como no Brasil existem marcas caras e baratas, porém todas de excelente qualidade, afinal cuidar da pele lá é coisa séria, recomento este post para quem quiser saber mais sobre as marcas.
Resolvi então me aventurar por esse mundo e levei um susto: as coreanas chegam a usar 10-12 produtos diariamente, meio chocante não? Ainda mais se você pensar que no Brasil somos acostumadas a usar dois ou três produtos. Se você quiser saber mais sobre isso recomento esses posts: aquiaquiaqui e aqui
Pesquisando um pouco mais cheguei a "minha rotina coreana adaptada", porque eu não teria paciência ou dinheiro pra aplicar 20 produtos diariamente. Essa é minha lista:

- Limpeza da pele:

Retirar a maquiagem é uma passo extremamente importante e para isso elas usam um desmaquilante em óleo e logo em seguida uma espuma de limpeza, esse método é conhecido como Double cleansing. Pode parecer com o que nós ocidentais fazemos ao aplicar um demaquilante bifásico e usar um sabonete liquido para remover os vestígios, porém os óleos coreanos removem os produtos mais resistentes de uma maneira suave e até hidratante. E as espumas de limpeza são mais suaves, por sua consistência já ser uma espuma (utiliza-se uma escovinha para obtê-la ou o pump do produto) evita o atrito de esfregar o produto no rosto e torna a limpeza mais delicada.
Se você tem pele oleosa já deve estar pensando que sou maluca em querer passar óleo no rosto, mas ele não deixa a pele mais oleosa, inclusive tem alguns indicados para esse tipo de pele e ajudará a controlar a oleosidade durante o dia. Para saber mais sobre esse processo recomendo esse texto.

Produtos pelos quias me interessei:

Óleos:
Holika Holika Soda Pore Light Cleansing Oil A embalagem é super fofa, a marca tem um conceito de ser algo mágico, tem como não querer? Ele é recomendado para pele oleosa.
KOSE Softymo Deep Cleansing Oil  Dizem que limpa super bem, mas de maneira suave. 
SKINFOOD Black Sugar Cleansing Oil Promete remover a maquiagem ser deixar a pele seca, tem sua base de açúcar mascavo.
ETUDE HOUSE Real Art Cleansing Oil Moisture Contém óleo de coco e também promete remover toda a maquiagem ser ressecar a pele.

Espumas:
Biore marshmallow cleansing : a embalagem é bonitinha e eu vi uma resenha falando super bem, meu único receio é o cheiro, não sou fã de coisas muito doces.
Kose softem speedy cleansing foam essa marca é super famosa e parece ser de ótima qualidade.
Baking powder da Etude House adoro o conceito dessa marca, mas esse produto você precisa aplicar na mão antes para criar a espuma antes de aplicar no rosto.

- Tônico/loção:

Aqui no Brasil o tônico é usado como um complemento para a limpeza, mas os orientais são para preparar a pele para receber os outros tratamentos, algo para não deixar a pele completamente seca depois de uma limpeza profunda, eles usam um conceito de que a pele hidratada consegue absorver mais o produto. Saiba mais aqui.

Produtos pelos quais me interessei:
Holika Holika Shiny Homme Moisture Lotion Promete hidratar a pele e a embalagem é tão linda.
ETUDE HOUSE Moistfull Aloe Soothing Emulsion Lotion Parece ser super refrescante, bom para os dias mais quentes.
ETUDE HOUSE Wonder Pore Freshner Ajuda a combater os poros dilatados e os cravinhos.

- Sérum:

Serve para problemas específicos, tratando-os mais profundamente, possuem funções clareadoras, anti-idade.

Produtos pelos quais me interessei
SKINFOOD Black Egg Pore Serum Ajuda com os poros dilatados.
SKINFOOD Gold Caviar Collagen collagen Serum Possui efeito anti-idade e tem base de caviar ) riqueza, não?).
INNISFREE The Green Tea Seed Serum Tem efeito hidratante para pele sensível.

-Hidratante para o rosto e área dos olhos:

Calma, já estamos acabando. Agora é a hora de hidratar a área do rosto e dos olhos, nada muito diferente do que encontramos aqui no ocidente. Se for a noite você poderá substituir por um creme anti-idade junto com o hidratante.

Produtos pelos quais me interessei:
The History of Whoo Jinyulhyang Jinyul Eye Cream: Hidrata e ilumina a pele ao redor dos olhos.
Etude House Vanilla Moist Eye's Cream: Hidrata e ainda tem  anti-idade também para a área dos olhos.
Etude house Moistfull Collagen Cream: Possui colágeno e por isso além de hidratar o rosto ainda é anti-idade.

- Proteção solar e/ou BB cream:

Esse é o último, eu prometo, afinal não adianta encher sua pele de cremes e esquecer de protege-la da radiação solar, por isso usar um protetor é muito importante. Se você preferir pode usar um BB cream que vai oferecer uma leve cobertura de base e tratar sua pele, além do filtro solar.
Não separei nenhum produto, pois acho que são fáceis de encontrar no Brasil, mas se você estiver interessada uma marca muito boa de protetor solar é a Bioré, e para BB Cream Recomendo a Skinfood ou a  Misha.

Só isso? Você não quer aplicar mais nada no rosto? Olha, eu acho que não, mas vocês ainda tem a opção de usar máscaras noturnas, massagens e suplementos para melhorar a pele de dentro pra fora. 
Como e disse, a rotina de beleza oriental é como um ritual, um tempo que você tira para si e por isso eu estou disposta a tentar. Não sei por quanto tempo isso vai durar, nem se eu vou vencer a preguiça, mas estou empolgada com esse projeto. E vocês o que acham? Muita coisa no rosto ou usariam?


ps: Lembrando que não sou dermatologista e é indicado antes de você usar o produto pesquisar bastante e pedir a opinião de um profissional  ;)









terça-feira, 26 de agosto de 2014

Série: Orphan black

Postado por Gabi Fonseca. às 06:16 0 comentários Links para esta postagem
BBC-imagem divulgação


Orphan Black é uma série de ficção cientifica produzida pela BBC America, se você é daqueles que torce o nariz para esse tipo de trama é melhor pensar duas vezes. Tudo começa quando Sarah Manning (Tatiana Manslany), uma órfã inglesa, vê uma mulher de aparência idêntica a sua cometendo suicídio e resolve se passar pela desconhecida por um tempo.
Ela assume a identidade falsa e sem querer descobre que existem mais mulheres iguais a ela e o pior, alguém quer mata-las.
http://orphanblack.wikia.com/wiki/Clones

Eu assisti aos 10 episódios da primeira temporada em um folego só, mal dá pra perceber a hora passar de tão inteigante que é a estória. A atriz interpreta várias personagens e você realmente acredita que são pessoas diferentes, ela até foi indicada ao Globo de Ouro por isso.Além disso, sua nota no IMDb é 8,5 e já foi confirmada a terceira temporada. 
A BBC publicou um vídeo mostrando como foram feitos os efeitos especiais de uma das cenas da segunda temporada e dá pra ter uma ideia de como a atuação da Tatiana é incrível (só acho que ela deveria ganhar o salario em quadruplo).

Onde assistir?
Eu vi a primeira temporada na netflix e sei que a BBC HD transmite a série aqui no Brasil

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Filme: Anastasia (1997)

Postado por Gabi Fonseca. às 11:12 0 comentários Links para esta postagem
http://planetadisney.com.br/wp-content/uploads/2012/01/Anastasia.jpg

Todo mundo tem a sua princesa preferida, seja pela história, música ou por aparência física, a minha sempre foi a Anastásia. Por não se tratar de um filme da Disney, eu sinto que muita gente não o conhece e os que conhecerem, se surpreendem ao saber que é um longa da Fox.
O filme começa com a comemoração do 300º aniversário da Dinastia Romanov, quando um amigo da família, Rasputin, obcecado pelo poder comete traição e os amaldiçoa: em 15 dias todos os Romanov irão morrer. Logo, inicia-se uma guerra contra o Czar e em meio a confusão a princesa Anastasia  perde-se de sua avó. 
Anos depois, Anya, que não se lembra de nada, encontra Diminitri, um malandro interessado na recompensa oferecida para quem encontrar a princesa perdida e este, sem saber que ela é a verdadeira princesa, elabora um plano para enganar a todos e receber a fortuna.
Apesar dos traços do desenhos estarem datados, os vestidos são ricamente detalhados e muitos foram baseados em roupas que a verdadeira Anastaia usou. Além disso, a trilha sonora é incrível e recebeu indicações ao Oscar. Minha música preferida é "Once upon a december", ela foi a primeira faixa a ficar pronta, antes mesmo do roteiro do filme.


Uma das coisas mais legais sobre o filme é que a princesa Anastasia e a Dinastia Romanov realmente existiram. O Czar Nicolau II, seu pai, foi o último imperador da Rússia cujo reinado terminou com a Revolução Russa em 1917, tentando retornar ao quartel general o czar e sua família foram aprisionados e posteriormente executados por bolcheviques. O corpo de Anastasia permaneceu desaparecido por décadas e isso alimentou a lenda de que a filha da grã-duquesa teria sobrevivido. Inclusive, várias mulheres revindicaram o título, a mais famosa foi Anna Anderson, entretanto dez anos após sua morte foi realizado um teste de DNA e comprovou-se que não passava de uma impostora.

http://th03.deviantart.net/fs70/300W/f/2012/155/0/9/anastasia_in_court_dress_by_staella-d529b97.jpg

A sepultura da princesa foi descoberta em 2009, colocando fim aos rumores de que ela poderia ter sobrevivido.
O vilão da história também existiu, Rasputin era um monge muito amigo da Czarina Alexandra, ela acreditava que através da influência dele seu filho Alexei sobreviveu aos seus severos ataques de hemofilia. Porém, em virtude dessa relação começaram a circular rumores de que Rasputin seduziou não apenas a Grã-duquesa, mas também sua quatro filhas, ainda crianças.
Então, o homem santo foi acusado de trabalhar como espião para a Alemanha e sofreu várias tentativas de assassinato, a primeira foi durante um jantar onde o príncipe Yussupov lhe ofereceu um pudim com cianeto de potássio com quantidade suficiente para matar várias pessoas, mesmo após ter comido várias vezes Rasputin saio ileso. Apenas anos depois foi descoberto que alguns açúcares, como a glicose e a sacarose, se combinados com o cianeto, formam uma substância praticamente sem toxicidade, denominada cianidrina. 



Posteriormente, ele foi fuzilado, atingido por onze tiros e sobreviveu. Rasputin foi então castrado, espancado e atirado ao Rio Neva. Dizem que sua morte foi causada por hipotermia e não pelos ferimentos. Vaso ruim não quebra? Talvez, mas há quem diga que Rasputin nunca cometeu traição e foi morto por puro ciume do Czar. O fato é que todo esse misticismo em torno dele deu origem a um terrível mago na animação.
Muitos historiadores foram contra o lançamento do filme, por representar a história de maneira errada, mas eu acho que é uma ótima forma de chamar a atenção para esse período e instigar o público a uma pesquisa um pouco mais avançada. Aqui tem um lista comparação a história do filme com o que realmente aconteceu.

http://www.pimentarosa.net/alexandra-nicholas-hinged-trinket-music-box/

Se você já assistiu o filme, deve saber o quanto a caixinha de música é importante na história, e eis que enquanto eu fazia algumas pesquisas para o post, eu descubro que existe um réplica dela a venda #PRECISO. Mias informações vocês podem conferir aqui.
E você conhece esse filme? Ficou com vontade de assistir? E qual é a sua princesa favorita?
Beijos e até mais (:

segunda-feira, 9 de junho de 2014

E os anos 90 voltaram!

Postado por Gabi Fonseca. às 06:30 0 comentários Links para esta postagem
Não é de hoje que eu venho acompanhando a moda e suas tendências e notado que os sucessos da década de 90 voltaram. Quase tudo que aparece nas capas de revista é uma versão (não muito diferente) de 20 anos atrás, por isso, fiz  uma lista pra qualquer pessoa que viveu sua infância e adolescência nessa época  ter um déjà vu.

Macacão jeans.

Britney, Gêmeas Olsen e N sync arrasando no macacão, essa peça agora volta com uma modelagem mais justa, podendo ser colorida, curta ou mais cumprida.  Agora você já pode tirar aquela sua foto vestindo macacão do esconderijo e falar pra todo mundo que sempre acompanhou tendências :P



Cropped e franjas


Toda vez que eu vejo uma menina usando um cropped eu lembro automaticamente da Britney, obviamente os de hoje sofreram algumas mudanças, mas ainda são bem característicos. Além da barriga de fora, ainda tinha as franjas, que atualmente voltaram em bolsas, shorts e botas.




Camisetas esportivas


Não, eles não estão indo à um jogo de futebol, é puro estilo. Estilo este que voltou com tudo, as number tees  hoje fazem parte do guarda roupa de todas as fashionistas.



Jeans com Jeans

Olha a Britney de novo, dessa vez fazendo parzinho com o Justin e mostrando que  jeans com jeans nunca dá errado (ou não). Na moda de hoje essa combinação é mais sútil e pode ser feitas com várias lavagens e tons.


Grunge Camisa de flanela xadrez.


É só dar uma voltinha pelas lojas de departamento que você encontra milhares de peças com estampa xadrez e a camisa de flanela não está fora dessa leva. Fazendo uma referência direta ao grunge  elas são usadas como um casaco amarrado na cintura.



Shorts de cintura alta e blusa cigana

Sim, a blusa da Babalu sofreu um revival e voltou a ser vista por aí, além disso, os hot pants ou shorts de cintura alta também não são novidade.




Roupas masculinas oversize


Já pode voltar a roubar as roupas do pai e do namorado, e se ficar larga melhor ainda. O estilo boyfriend agora é usada para dar um contraposto em peças mais femininas.





 Os fru-frus


Ainda acho que deveriam ser queimados mas as it girls resolveram readotar as xuchinhas, agora conhecidas como scrunchies e quando maior e mais colorida melhor! (oremos).


 E aí, algumas dessas vocês acham que deveriam ter ficado no século passado?


sexta-feira, 6 de junho de 2014

Primeira aula de ballet (aos vinte anos)

Postado por Gabi Fonseca. às 09:32 0 comentários Links para esta postagem

(:


Sim, é isso mesmo, não tem idade para começar uma aula de dança. (TODOS COMEMORA) Muitas pessoas ainda acreditam que a fase certa para iniciar o ballet é na infância, porém esse ideia vem sendo mudada nos últimos anos. Claro que se você pretende ser uma/um profissional o melhor é que começa a prática quando criança, mas se é apenas pelo amor à dança, qualquer hora será a hora certa.
Depois de um bom tempo procurando alguma academia que oferecesse aulas de ballet iniciante, eu finalmente consegui conciliar meus horários (Dica: vá conversar com a/o professor/a, porque ele poderá te indicar a melhor turma ou adequar seu horário, além disso é sempre bom sentir confiança na pessoa que irá te ajudar a realizar um sonho), e cá estou eu pra falar como foi a primeira aula.

- Que roupa usar?

Como eu fiz apenas uma aula experimental fui de legging ( calça de ginastica), uma blusa ( prefira as mais justas) e meias :B  Se você já estiver matriculado pergunte para a professora qual sapatilha comprar (de meia ponta, subir na ponta ainda vai te exigir algum esforço e prática), collant e se é permitido o uso de saias ou shorts. Há escolas que possuem uniforme, então não tenha vergonha de perguntar.

- O que os outros vão achar? E se rirem de mim?

Minha primeira aula foi individual, pois no horário que eu escolhi ainda não teve muita procura, mas provavelmente você começará com uma turma, como em qualquer coisa da vida ficar ligando pra opinião alheia só irá te atrapalhar, você realmente quer deixar que a vergonha e as críticas te impeçam de dançar?  Uma dica é pensar que todos estão lá para apreender, errar faz parte dessa caminhada.

- Como foram os exercícios?

Primeiro fiz um alongamento, mais ou menos uns 20m, depois exercícios na barra (o famoso plié), depois posições de mãos e alguns movimento em frente ao espelho. nada que forçasse muito, a professora respeitou meus limites e quando ela percebeu que eu poderia fazer melhor ela exigia um pouquinho mais.

- Pretendo voltar?
Sim, acho que é uma ótima atividade física e mental. Me senti super feliz durante a aula e nem vi o tempo passar <3 

Espero que isso tenha ajudado vocês, ainda não entendo praticamente nada sobre ballet mas espero que ao menos eu tenha motivado você a procurar algo que te deixe feliz ^^

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Voe.

Postado por Gabi Fonseca. às 02:30 0 comentários Links para esta postagem


Tem vezes que nada que você faz é o bastante, quando você tenta dar um passo a frente e percebe que o abismo estava mais perto do que pensava. "Não havia uma corda aqui?" você pensa e antes de entender o que aconteceu já está em queda livre e o pior: ainda não aprendeu a voar.
A sensação deveria ser maravilhosa, o vento nos cabelos, nada te segurando, a incerteza do futuro... então poque o medo está presente? Por que a constante impressão de sufocamento?
Res-pi-re;
Rres-pi-re;
Resp-ire,
Res-PIRE!
Poquemesmoqueeunãofiztudooquetinhaquefazer?Porqueeunãoconsigofazernada?

Alguns segundos depois a queda continua, você junta as mãos em desespero e percebe que a corda sempre esteve ali, é só puxa-la e o paraquedas se abre. Você quem cria suas asas. Você é quem estava se sabotando, foi você quem colocou todo esse peso, você que esqueceu que podia voar...
E ao chegar ao chão, muio mais leve, você consegue entender que as quedas são necessários pra relembrar do que é capaz e que a única pessoa que pode te impedir de algo é você mesmo.
Mesmo que seu corpo diga que não, mesmo que os conselhos venham carregados de críticas, mesmo que o cansaço tenha virado seu melhor amigo, se você insistir em voar, nada irá segurar-lo ao chão.
O céu é o limite.
(e não aquela desculpa que você inventou pra desistir).






--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Só uma sequencia de pensamentos e uma nota mental, de algo que ninguém deveria esquecer.

terça-feira, 3 de junho de 2014

Livro: O coração das trevas.

Postado por Gabi Fonseca. às 07:55 0 comentários Links para esta postagem



"O horror, o horro!" é como definir este livro, essas palavras já foram citadas por aí milhares de vezes, mas ainda carregam um fardo de significado, um lembrete da essência do ser humano.
O livro foi escrito por Joseph Conrad e publicado em 1902 e, apesar de não citar abertamente, o cenário da estória é o Estado Livre do Congo considerado propriedade particular do Rei da Bélgica Leopoldo II, o qual explorava marfim e borracha com seu exército formados por militares e ex detentos. Estima-se que cerca de 10 milhões de congoleses.
A novela fala de Charlies Marlow, um inglês que conseguiu trabalho junto a uma companhia bélgica como capitão de um barco a vapor  em um rio africano. Quando chega ao lugar, descobre que seu  barco está danificada e precisa esperar o concentro. Em pouco tempo sua missão passa a ser a de resgatar Kurtz, um grande explorador de marfim, pintor e cientista que adoeceu  e precisa ser trazido de volta à civilização.


A presença de Kurtz é algo crescente na narrativa, a personagem se torna mais fascinante a cada instante, em contrapartida a presença dos negros é uma sombra, uma figura animalesca, as quais apenas trabalham até adoecerem e morrerem. Um jogo sobre a humanidade dos negros e a animalização dos brancos é travado nessa viagem.
Os civilizados acham que tem como obrigação ajudar na evolução dos selvagem, um falso moralismo carregado de maldade. O coração das trevas é a selva, é o que a colonização faz com os homens, a perversidade que domina. As trevas da natureza levam à corrupção e se instalam no ser humano. Mas como esperar algo diferente de uma missão  com tais objetivos? 
Um dos clássicos da literatura, que para alguns pode ter uma narrativa arrastada, sem ação, mas que na verdade é cheia de simbolismo. Um verdadeiro estudo sobre o âmago humano, vale muito apena a leitura, inclusive mais de uma vez. é impossível terminar-lo sem questionar alguns aspectos humanos, sem pensar no que é o "horror".
No cinema, o filme apocalipse now teve como base as ideias desse livro e é possível encontrar um documentário sobre a publicação com várias curiosidades.
A minha edição é a Abril clássicos, tem um preço excelente e é bem bonita, minha única reclamação é que a fita para marcar páginas já veio desfiada, uma pena, mas ainda assim recomendo.
E vocês já leram esse livro?




 

Coisas Frágeiis Copyright © 2012 Design by Amanda Inácio Vinte e poucos