sábado, 2 de novembro de 2013

Pequenas conclusões.

Postado por Gabi Fonseca. às 17:57 0 comentários Links para esta postagem


E chega um momento em que você percebe que as coisas mudaram, uns entendem logo de cara, já outros adiam esse entendimento ao máximo. É tão mais simples tampar a ferida do que mexer nela e perceber o quanto é funda, porém é a única maneira de curá-la ( quem dera fosse indolor).
Os lugares em que você ia sempre agora parecem tão distantes,  as músicas que você ouvia te fogem da memória e as pessoas com as quais você jurou estar junto para sempre simplesmente se foram. Não, não houve briga, nem isso aconteceu de uma hora para outra, foi as poucos, lentamente. Primeiro um dia, uma semana, um mês e quando você pisca os olhos já se passou um ano. Não é mágoa, não há rancor, elas simplesmente não  conseguiram permanecer contigo e a culpa é de quem? Nunca se saberá, talvez sua que recusou aquele convite por estar cansado, talvez delas que ficaram de ligar e não ligaram mas isso não importa muito.
Algum dia vocês irão se encontrar, trocaram olhares de nostalgia e frases como "o que você tem feito?","você sumiu, vê se aparace" e "vamos marcar" estarão presentes, acompanhadas de sorrisos cúmplices e que dizem " infelizmente isso não vai acontecer, mas foi bom te encontrar, aqueles dias me fazem falta". E aí daquele que não souber do que diz o sorriso, uma velha chama se reacenderá causando alguns dias de extrema saudade, mas que logo virão acompanhados da compreensão de que certas coisas e certas pessoas devem permanecer no passado por mais injusto que isso possa parecer, mesmo que não existam culpados.
 

Coisas Frágeiis Copyright © 2012 Design by Amanda Inácio Vinte e poucos